Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Full Frame

Mini NOS Primavera Sound: para miúdos e graúdos

Capa.jpg

 

Domingo o Parque da Cidade no Porto foi invadido por miúdos e graúdos para a primeira edição do Mini NOS Primavera Sound. Com animações para os mais os mais pequenos no recinto e com Noiserv, B Fachada e Clã a darem música no palco principal.

 

De carro, de bicicleta ou até mesmo a pé, milhares de pessoas não abdicaram de passar a tarde de domingo em família. O Parque da Cidade na Invicta estava com lotação esgotada. Pois é, pais, avós, filhos e netos dedicaram a tarde de domingo para "piquenicar" neste dia solarengo e aproveitar os espectáculos que lhes eram oferecidos neste "pseudo" festival de verão. Até o melhor amigo do Homem não deixou de marcar presença!

 

Noiserv e B Fachada abriram o palco principal a partir das 15h e já nessa altura se viam as mantas estendidas em frente ao palco. Uns deitados, outros de pé, assistiam e apreciavam os concertos que antecediam a banda de Manuela Azevedo: os Clã.

 

Com pouco espaço para pôr os pés, o público ia passeando pelo recinto mas com um olho em cada pé, não fossem pisar os mais descontraídos que estavam estendidos a apanhar sol. O traje do dia era roupa fresca: calções, mini-saias e para os mais aventureiros e desinibidos o belo do biquíni e do calção de banho.

 

Manuela Azevedo que tinha literalmente asas nos pés, levou todos à loucura. Não é que até os mais pequenos sabiam de cor e salteado as músicas dos Clã? Apesar do calor que se fazia sentir (e era muito), com as temperaturas a roçar os 30º, a diversão foi a palavra de ordem. 

 

Mas o Mini NOS Primavera Sound não se ficou apenas por concertos. Numa edição que é dedicada aos mais pequenos, haviam bancos de baloiço, workshops, jogos e diversas experiências a todos os níveis mas mais importante, a nível musical (ou não se tratasse de um festival de música), em conjunto com os Holy Nothing & Rui Monteiro, Missom Baquetas, Melopeia B e os artistas da Casa da Guitarra.

 

A pensar também nos adultos, existiam zonas de conforto, com puffes, mesas improvisadas com paletes, refugiados do sol, para fazer uma pausa nesta animada e cansativa tarde de pré-verão.